Confira a entrevista Do Dj PunkyHead para o site do Dj Felicio Marmitex.

Recentemente saiu uma entrevista do meu amigo Gustavo (AkA Punkyhead), resolvi posta-la porque o Punkyhead, em SP e um dos mais ativos representantes do seu estilo, discoteca muito bem nas  Technics, e dono de um selo pioneiro no BreakBeat, residente de uma noite em um otimo clube em Campinas, e trabalha comigo na Aimec. Um dj em 100% do tempo.

site

Com influências que passeiam pela discografia de Prodigy, Plump DJs, Run DMC, Afrika Bambaataa, Altern 8 e Beastie Boys, o DJ Punkyhead é a alegria dos campineiros. O militante das batidas quebradas, famoso pelo pioneirismo da Krek em Campinas, está levando seu foco empreendedor adiante com o Anarchy In The Funk. O selo acaba de apresentar o single “Electric Compensation” do renomado produtor belga Radical G. Se com a noitada no clube Kraft, Punky já foi longe – é considerada (nacionalmente) a primeira noite de breakbeats no país -, espera-se o mesmo com os lançamentos de sua crew. Do electro com pegada negra às referências de Detroit, a plataforma digital promete queimar tudo até a ultima ponta. Além de muita música na ponta da agulha, o mais legal é que os amigos Punkyhead, Marcelo K2 e Br Groove curtem organizar o movimento. Como bons agitadores culturais, os caras sabem a arte de parada: reunir diversas vertentes para dar força a um seguimento maior. Colocam rock, funk, hip hop, maximal no caldeirão breaky. Sem medo de ser feliz. Se liga abaixo no bate-papo exclusivo com o artista, uma breve aula sobre a disseminação cultural dos pancadões anárquicos em Capinas, e Brasil. Enquanto lê, faça o download de “Badman Rockers”, sua recente porrada com Br Groove. Pra cair da cadeira…

(LEIA A MATERIA COMPLETA AQUI.)

FONTE: http://www.feliciomarmitex.com

http://www.punkyhead.com.br/

http://www.myspace.com/punkyheadsound

Entrevista com DJ e Produtor Tuca a.k.a BR Groove

Tuca

Conheço o Tuca faz anos, desde pequeno quando comecei a frequentar as baladas ja ouvia o nome dele nas radios e nos flyers de baladas que rolavam na epoca. O Tuca é um dos responsaveis pela evoluçao da cena eltronica de Campinas. Ja é macaco véio. Tive um bom contato com ele quando trabalhamos juntos na epoca da Partyonbrazil. Percebi que ele é uma pessoa responsavel e profissional,gosta do que faz (musica). Convidou-me inumeras vezes para participar do programa rota 91 (Radio educadora) ao qual pude apresentar meu trabalho para a cidade de Campinas. Valeu Tuca !!! (Mikeda)

Um dia o Tuca me viu tocando no Kraft em Campinas, me convidou para fazer um set no Rota, desde intão a adimiração e o respeito so aumentaram, devo a ele todo agradecimento por poder aprender com ele, uma pessoa notavel, e o melhor produtor que eu conheço. No final da entrevista segue o link para download do set do DJ Tuka. (Daniel Secco).



Resolvemos estrear a coluna de entrevistas com ele em nosso blog, contando um pouco de sua história e um pouco de seu trabalho.

Entrevista com DJ Tuca a.k.a BR Groove

Como e quando surgiu tua paixão pela música eletrônica?

Gosto de musica desde de 1978, ainda na era “DISCO” quando acompanhava meu

irmão em bailinhos que rolavam na minha casa. Mais foi em 1985 mais ou menos que comecei a ter contato com a lado mais underground da música. Nessa época começava

a despontar no Brasil as primeiras faixas de acid house onde começou a aparecer nomes como Todd Terry, Armando, Frankie Knuckles entre outros.

Qual foi a primeira festa . club que você se apresentou?

Meu primeiro Club foi no Terraço Bahamas onde rolava uma balada que se chamava Latitude 2001. Lembro que eu era menor de idade e foi preciso meu pai assinar um termo com o Clube me autorizando a trabalhar.

Que vertente da música eletrônica você toca?

Na verdade não gosto de me prender a rótulos. Prefiro dizer que gosto de tocar musicas boas e que vão fazer as pessoas se divertirem. Isso não quer dizer que o set seja uma salada mista. Tudo rola dentro de uma progressão bem coerente. Geralmente meus sets variam do deep house ao techno, lógico que sempre com umas pitadas de old school.

Desenvolve outra profissão sem ser dj ou produtor? Quais?

Trabalho como coordenador de gravação na rádio Educadora FM 91,7 – Campinas, na qual também tenho um Radio Show voltado para as vertentes da e-music, o Rota 91 que está a 14 anos no ar. Alem disso, também tenho uma produtora de áudio (www.estacaosonica.com.br) onde desenvolvo trabalhos publicitários como produção de jingles, spots, trilhas para VT e vinhetas para rádio.

Fale um pouco sobre a cena eletrônica de Campinas e região?

Não imaginava que um dia pudesse chegar onde chegou. É muito bom saber que hoje posso sair de casa para a balada e ouvir exclusivamente House ou Techno.

Pensar nisso no início dos anos 90, quando comecei a trabalhar com música eletrônica, ainda era uma coisa meio impossível.

Qual a tua visão sobre o atual mercado de Dj’s no Brasil?

Acho que a tecnologia veio para ajudar a crescer esse mercado mais ao mesmo tempo acabou atrapalhando um pouco. Vejo muitas pessoas caindo de pára-quedas na profissão. Você percebe que essas pessoas gostam do glamour e da badalação da profissão, porém não existe amor pela mesma. É puro oportunismo.

Nessa nova remessa de DJs que tem aparecido, sinto falta de DJs com feeling apurado e com  cultura musical. Tem aparecido muito  DJ de top 10 Beat Port. Isso é triste.

Com a chegada da tecnologia a técnica para os DJs deixou de ser um problema. Os softwares fazem tudo automático. O diferencial fica no feeling de cada um, e nesse quesito acho que estamos em falta no mercado.

Atualmente voce tem um selo de break beat, comente um pouco sobre o teu selo digital?

O Anarchy in the Funk é um projeto meu e dos DJs e amigos, Punkyhead e Marcelo K2.

Curti a idéia do selo porque abriu minha cabeça para novas sonoridades e muita coisa tive que pesquisar para conhecer mais sobre o que iria produzir. Normalmente trabalho em parceria com o Punkyhead. O Punk conheça a fundo as sonoridades desse gênero e aí o trabalho flui com muita naturalidade.

Outra coisa bacana é que no selo não tem frescura. Quando recebemos musicas boas de outros artistas, lançamos sem nenhum problema. Já estamos preparando o quinto EP. Deve sair em Agosto.

Fale um pouco sobre suas músicas lançadas? E futuros releases?

Fechei recentemente uma parceria com uma produtora de vídeo a qual comprou os direitos de uso de 12 faixas de minha autoria. Algumas recente e outras de uns 4 anos atrás.  As faixas farão parte da trilha sonora de um DVD sobre Snow Board. Fiquei bem contente com o resultado e atualmente tenho trabalhado em novas faixas para o Anarchy in the Funk.

Como é um veterano no que diz respeito em produção de e-music, deixe aqui algumas dicas para aqueles que querem começar a produzir e-music?

O negócio e estudar e pesquisar sempre. A internet hoje é uma grande aliada e a tecnologia está mais acessível e isso facilita muito as coisas. O que não vale é ser preguiçoso. Vejo muita gente querendo tudo pronto e mastigado. Isso não rola. O mais importante é acreditar no seu potencial e correr atrás do sonho.

Até hoje corro atrás do meu.

CLICK AQUI PARA BAIXAR O SET DO DJ TUCA

Logo - estacao sonica - final - v11_email

http://www.myspace.com/djtuca

Novos Sons – Exelentes Samples Free

Bom galera eu achei uns samples legais e de Graça que eh melor ainda…. Existe muita coisa boa gratuita e licenciada para free download. Abaixo segue muitos links para baixar pacotes de samples de otima qualidade, se gostar va ao site do fabricante e compre os pacotes dos estilos musicais que vc produz.

zenhiser-logo

Chilled Pad Loops an awesome collection of loop pads, sweeps, moods and melodies click here
Electro House Bass Loops probably the hottest electro house bass loops on the net click here
Electro House Drum Loops an essential piece of kit for all serious electro house producers click here
Pro Breaks Drum Loops if you like your beats funky, bouncy & twisted then check the breaks click here
Pro FX Delay killer collection of delayed fx for the production masters click here
Pro Hardstyle Drum Loops these beats come as hard as they can, watch your speakers click here
Pro Hard Trance Drum Loops trance beats with a crazy level of pounding click here
Pro House Drum Loops the finest collection of house drum loops to hit our web shelves click here
Pro Trance Drum Loops tight, punchy and bang up to date trance drum loops click here
The Crash Library an obscene collection of crashes ready to drop in your mix click here

http://www.vipzone-samples.com/

Acesse o link abaixo coloque seu e mail e receva bais de 250 Mb em samples de otima qualidade!

http://www.vipzone-samples.com/freesamples.php

Break Beat Brasileiro – Anarchy In The Funk

ep1Criado em janeiro de 2008 pelos DJs e produtores Tuca aka Br Groove, Punkyhead e Marcelo K2, Anarchy in the Funk È o primeiro label do Brasil destinado exclusivamente as batidas quebradas. Com influÍncias do electro/techno de detroit ao breakbeat funkeado europeu, a proposta È criar um ambiente ˙nico com visıes diferenciadas, lanÁamentos de artistas renomados, novos talentos e remixagens. Electro funk, big beat, funk break, dubstep, drum`n bass, tech break, electro rock e influÍncias hip hop, reggae, house e jazz, vertentes e elementos fundamentais que sempre estar„o presentes nos diversos lanÁamentos de variados artistas. O primeiro trabalho (Arribas Los Que Luchan! – Anarchy001) destaca uma parceria sÛlida de Br Groove e Punkyhead. Com influÍncias da house, hip hop, rock e techno, o resultado pode ser conferido na levada funk de “Reservoir Dogs” com samples do filme que d· nome ‡ m˙sica, e tambÈm, na descolada “Badman Rockers” que flerta com o ragga em uma levada new school break. Br Groove vem incorporando as tendÍncias mais atuais sem abrir m„o de referÍncias dos cl·ssicos dos anos 70 e 80. Com mais de duas dÈcadas nos decks, o resultado È um estilo prÛprio, com nuanÁas tech e funk, um som maduro e bem atual, com muita pesonalidade. Produtor a 12 anos, lanÁou m˙sicas e remixes em v·rias compilaÁıes. Em 2006 lanÁou seu primeiro selo focado nas vertentes da house music, o Bryda Records. Idealizador do programa Rota 91 (radio show), que h· 15 anos vem abrindo portas para a m˙sica underground na regi„o. Punkyhead È um militante das batidas quebradas e est· entre os principais precursores e representantes do gÍnero na atualidade. Muito influÍnciado pelo rock, hip hop e house onde se encontrou com o big beat, um dos gÍneros respons·veis pela disseminaÁ„o e difus„o do atual breakbeat. Figura f·cil nas constantes festas do gÍnero e residente do projeto KREK, pioneiro em batidas quebradas no Brasil com noites fixas no Clube Kraft em Campinas – S„o Paulo. Envolvendo todas as vertentes do gÍnero desconsertante, do ghetto tech americano ao drum`n bass que conquistou o velho mundo, a KREK È hoje sem d˙vida uma das noites mais respeitadas da regi„o. Marcelo K2 possui sets exclusivos e mixagens imperceptÌveis que s„o caracterÌsticas marcantes em suas apresentaÁıes. Passeia com grande estilo pelo House / Tech House / Techno / Electro-Breaks. J· se apresentou em Zagreb (Cro·cia), Linz (¡ustria), Praga (Rep˙blica Tcheca), Amsterdam (Holanda), Kiev (Ucr‚nia), Bratislava (Eslov·quia) e Seul (CorÈia do Sul). Representante da Advanced Records e Frisbee Tracks na AmÈrica Latina com o seu projeto BKR, emplacou hits como “Brazilian Heat” – Frisbee 065 e “Galatians 5:15” – Advanced 023, tocados por renomados DJs de todo o mundo. Vasto conhecimento musical e repertÛrio ˙nico, Marcelo K2 mostra o porque È um dos ˙nicos DJs vers·teis e respeitado da atualidade!

Links:

http://www.myspace.com/anarchyinthefunk

http://www.myspace.com/punkyheadsound

http://www.myspace.com/djtuca