BaTendo a Carteira…. 365 truques no ableton live!

Aproveitando esse post do Ilan e ja q o blog do Kootech ficou 2 meses de folga estou repostanda um q achei bem interessante!

365 dicas para o Ableton Live (uma por dia até 31 de dezembro)

Por ilankriger em Blog, Destaque, Tutorial Comentário (1)

O Jon Margulies, começou em janeiro uma verdadeira maratona de tutorias em seu blog  – www.heatercore.net, ele está postando uma nova dica do Ableton Live a cada dia. Essa maratona só vai terminar no dia 31 de dezembro, quando ele fechar 365 dicas.

Infelizmente os tutoriais estão todos em inglês, mas usando o tradutor do Google acredito que qualquer usuário, que não entenda o idioma vai conseguir se virar.

Essa é a lista de tutoriais que já foram criados (visite www.heatercore.net para a lista atualizada diariamente):

Você já tinha ouvido falar no 365 Ableton Live Tips?

Anúncios

A Banalização dos djs na globo!!! Por Raul Aguilera!

Vi este post no rraurl.com do meu colega e tambem professor da aimec o Dj Raul Aguilera.

Cultura de massa e a banalização do DJ no Faustão

//

23.02.10 05:09

Espantado ficava a sua avó. Pegando carona no post de Cláudia Assef no Todo DJ Já Sambou, quero falar de um assunto muito mais profundo que está rolando embaixo dos nossos narizes e que ainda muuuuuita gente não se deu conta. Pra variar, estamos aqui indignados com mais uma cena da banalização do papel do DJ, depois das festas movidas a toda sorte de novas e antigas “celebridades” do primeiro ao quinto escalão. Depois do papelão de Cruz-Credo-Jesus trabalhando de G.O. (Gentil Organizador, vide Club Mediterraneé) das multidões em festas país afora, sob as bençãos de Creyçonna, digo, Madonna (valeu Katy!).

Rebobina a fita aí, ops, isso é coisa de velho, dá um F5 em direção aos anos 80. Ok, isso é uma contradição, mas você entendeu. Vamos repassar rapidamente quais foram os principais movimentos musicais encampados pela grande mídia no Brasa: estouro do AXÉ/LAMBADA (metade dos anos 80), entra PAGODE (e suas indefectíveis coreôs), chegou a vez do SERTANEJO (trilha do governo Collor), AXÉ de novo, agora é a vez do FUNK CARIOCA, AXÉ retorna ao topo e depois volta pro SERTANEJO atual. Pronto. Descreví 30 anos de música de massa nessa maravilha tropical chamada Brasil. Lembrou?

Beleza. Só me dei conta disso depois que um belo dia estava ouvindo muito ao acaso na rádio CBN uma entrevista com Léo Jaime no qual ele dizia algo como “o último grande movimeno cultural da classe média no Brasil foi o Rock Nacional”. Claro, a Blitz em 1982, redemocratização e o Barão Vermelho cantando Pro Dia Nascer Feliz no primeiro Rock In Rio. E, claro, o Léo Jaime no meio de toda essa turma. É. Comparado com o que veio depois acho que ele tem razão.

Se você caro leitor parar pra analisar com paciência essa velharia toda que eu acabei de descrever, TUDO o que a grande mídia precisa ou faz é pela audiência. Pra vender mais anúncios, lógico. Então, onde está o filão encantado de público dos anos 1980 pra cá? Nas classes D e E, que foram as que mais ascenderam “como nunca antes nesse país”. E foram felizes e barulhentos pra classe C. Agora pode comprar TV-com-home-theater em 24 meses? Pooooode! Pode comprar “Ipobre” em 10 parceeelas? Pooode! Quer pagar quanto?

E chegamos aos DJs-celebridades no Faustão. A DJ-de-5-minutos só dá play e agita os braços numa trilha suuuuuuper legal em que cabe até Fuscão Preto e outras gemas do cancioneiro popular remixadas e mixadas umas às outras. Duvido que a atriz Mariana Lima ouça isso em casa (ok, posso estar errado). Assistindo a isso tudo só me dá vergonha alheia e a constatação que programa voltado para as massas nunca vai passar disso mesmo. Ah é, tem o DJ no meio disso tudo… Ah, chama qualquer mané artista aí pra micar de DJ com uma trilha bem “povão”, afinal este é um programa voltado pra nova classe C. Ou você acha que eles estão interessados no novo do Gorillaz?

Boa a trilha né? (NOT)

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.